sSEO earch engine optimization é uma das principais estratégias do Marketing Digital.

Afinal, quSEO em não SEO deseja aparecer nas primeiras posições da busca orgânica do Google? Lá estão os hyperlinks mais visualizados e clicados pelos usuários, que não costumam passar da primeira página para encontrar as respostas que buscam.

Então, uma boa estratégia de search engine optimization permite que você chegue lá! O seu web page, blog ou loja digital se torna mais conhecido, ganha autoridade no mercado, recebe mais visitantes e aumenta as possibilities de conversões.

E sabe o que é melhor? Você consegue tudo isso sem investir em mídia, com base em otimizações nas suas próprias páginas e no relacionamento com outros websites para melhorar a experiência de busca e navegação dos usuários.

Neste guia completo sobre search engine marketing, você vai saber tudo sobre como chegar ao topo do Google! Vamos abordar os seguintes tópicos:

Vamos lá? Chegou a hora de dominar o search engine optimization!O que é search engine optimization?

SEO é o conjunto de estratégias de otimização de websites, blogs e páginas da web que visa melhorar o seu posicionamento nos resultados orgânicos dos buscadores. É a sigla para Search Engine Optimization, que significa otimização para mecanismos de busca.

Se você quiser entender com detalhes o conceito, confira o vídeo abaixo que eu ensino para você:

A cada segundo, milhões de pesquisas são feitas nos buscadores — especialmente no Google, o mecanismo de pesquisa mais usado do mundo.

Os usuários querem responder as dúvidas mais diversas no seu dia a dia, desde o resort mais bem avaliado para a próxima viagem até a explicação da teoria da evolução.

Em cada busca, o Google procura organizar os conteúdos em um ranking que ofereça as melhores respostas nas primeiras posições. E os números abaixo mostram que os usuários confiam nesse julgamento do buscador:Os três primeiros hyperlinks orgânicos recebem cerca de 30% dos cliques;Apenas zero,78% dos usuários clicam em algum hyperlink na segunda página dos resultados.

Veja no gráfico abaixo a relação entre a posição no ranking e o número de cliques que o hyperlink recebe:

Então, cada pesquisa representa uma oportunidade para a sua marca oferecer a melhor resposta para o que os usuários buscam. 

Assim, você tem mais chances de ganhar visibilidade e cliques, receber mais tráfego orgânico e ter mais resultados com a sua presença on line.

Mas, para isso, você precisa provar ao Google que tem a melhor resposta e merece aparecer nas primeiras posições da SERP (Search Engine Results Page).

E isso significa não apenas ter o melhor conteúdo, mas também oferecer uma boa usabilidade, conquistar autoridade no mercado e proporcionar uma boa leitura das páginas ao Google. 

É nisso tudo que mira uma estratégia de search engine marketing.

SEO também é parte do SEM (Search Engine Marketing), que engloba todo tipo de estratégia para mecanismos de pesquisa, inclusive a criação de anúncios pagos e links patrocinados. 

search engine optimization, por sua vez, são apenas estratégias orgânicas, que não envolvem compra de mídia. Por isso, o aumento do retorno sobre o investimento (ROI) e a redução do custo de aquisição de clientes (CAC) costumam ser resultados do search engine optimization.

Faça o down load deste post inserindo seu email abaixoO que são motores de busca?

Motores de busca são sistemas formados por uma série de algoritmos que têm a função de rastrear, indexar e rankear os conteúdos da internet para exibi-los de maneira ordenada nas pesquisas dos usuários.

Eles também podem ser chamados de buscadores, web sites de busca, mecanismos de pesquisa ou search engines like google and yahoo (em inglês).

Quando falamos de buscadores, falamos não apenas do Google, mas também do Bing, Yahoo!, Baidu e outros sistemas. Até mesmo o YouTube e o Pinterest, por exemplo, podem ser entendidos como mecanismos de busca, já que são bastante usados para encontrar conteúdos. 

Mas é claro que o Google se destaca entre eles, com mais de 92% de percentage no mercado das buscas.

Cada mecanismo tem o seu modo de operação e os seus critérios de rankeamento. Mas o objetivo final é sempre o mesmo: oferecer as melhores respostas para aquilo que o usuário está procurando.Como funcionam os motores de busca?

Você já pensou em tudo que o Google faz toda vez que você digita uma pesquisa? Para exibir uma lista de resultados que respondam a sua dúvida, há um longo processo — embora isso aconteça em milissegundos!

Os motores de busca funcionam, basicamente, em três etapas:

Primeiramente, os buscadores rastreiam os conteúdos da internet. Quem faz isso são os robôs ou spiders — no caso do Google, chamados de Googlebot. Eles seguem os caminhos que os hyperlinks apontam, em busca de novas páginas e atualizações.

Na sequência, as páginas rastreadas são indexadas. Ou seja, elas vão para o índice do buscador, que funciona como uma grande biblioteca de conteúdos da web. 

Lá, as páginas ficam organizadas de acordo com as informações coletadas no rastreamento, como o pace de carregamento das páginas e as principais palavras-chave.

Os processos de rastreamento e indexação acontecem a todo momento. Os robôs estão sempre em funcionamento para encontrar e organizar os conteúdos da internet. Mas a ordem em que eles são exibidos nas buscas dos usuários é definida no momento do rankeamento.

O rankeamento acontece toda vez que um usuário faz uma pesquisa — e é nesse processo que se concentram os esforços de SEO.

De acordo com a palavra-chave que ele utiliza na pesquisa, o Google rapidamente vasculha o seu índice em busca das páginas que coincidam com aqueles termos e respondam a sua dúvida.

A classificação, então, é definida pela melhor correspondência de palavra-chave, em conjunto com uma série de fatores de rankeamento que compõem o algoritmo de busca. 

Eles servem para oferecer uma melhor experiência ao usuário e, consequentemente, melhorar o posicionamento das suas páginas nos buscadores. 

Mais adiante, vamos desvendar esses fatores.

No vídeo abaixo eu explico um pouco melhor o funcionamento do algoritmo do Google:Algoritmo do Google e suas atualizações

O algoritmo do Google é uma combinação de operações que definem a classificação dos links na página de resultados da busca orgânica. Sua função é hierarquizar as páginas para entregar os resultados em ordem de relevância para cada usuário.

Para fazer isso, o algoritmo adota uma série de critérios e é atualizado frequentemente para tornar os resultados cada vez mais relevantes.

A cada atualização, o Google visa não apenas melhorar a classificação dos resultados, mas também eliminar ou rebaixar páginas maliciosas e conteúdos de baixa qualidade, que prejudicam a experiência do usuário.

Milhares de atualizações acontecem todo ano, mas algumas se destacam e movimentam o mercado de SEO. Estas foram as principais atualizações do algoritmo do Google nos últimos anos:Panda (2011): penalizou páginas com conteúdos de baixa qualidade, que adotavam práticas como excesso de palavras-chave e fazendas de hyperlinks;Penguin (2012): penalizou websites com one way links de baixa qualidade e passou a valorizar aqueles que recebiam hyperlinks contextualizados e de websites com qualidade e autoridade;Hummingbird (2013): melhorou a classificação dos resultados ao mudar o foco da correspondência exata da palavra-chave para a compreensão das intenções de busca;Mobilegeddon (2015): mobile-pleasant passou a ser um fator de rankeamento;RankBrain (2015): inseriu inteligência synthetic e system studying no algoritmo para compreender melhor a intenção de busca dos usuários;Mobile-First Index: passou a considerar as páginas mobile como a versão foremost para o rankeamento;BERT (2019): incorporou um sistema de inteligência artificial especializado no processamento de linguagem herbal para compreender como o ser humano faz buscas.Fatores de Rankeamento

Estima-se que existam mais de 200 fatores de rankeamento no algoritmo do Google. A combinação entre eles é o que determina o posicionamento das páginas na SERP.

O Google não revela abertamente quais são esses fatores, embora dê algumas declarações que entregam alguns segredos. Além disso, o próprio mercado se movimenta para fazer estudos que revelam o impacto de determinada ação no posicionamento de uma página.

De maneira geral, sabemos que os fatores de rankeamento se dividem em dois grupos: on page e off page.On web page

Os fatores de rankeamento on web page estão presentes nas suas próprias páginas. 

Quando falamos de SEO on page, estamos falando de otimizações nesses elementos. 

Alguns exemplos:Conteúdo;Título e Meta descrição;Heading tags;Imagens;URLs;Rich snippets.